29 de novembro de 2011

A carta que nunca lerás #3

Imagem retirada da Internet

Meu sonho lindo,

Penso em abraços. Dos que dei e dos que ficaram por dar. Dos teus e dos que desejaria que fossem teus. Oh, o teu abraço! Abraço de luz, abraço de vento. Um abraço que seduz, um abraço de alento…

Hoje estou em desalento. A tua morte foi o réu deste sentimento. Percorro caminhos nocturnos, junto ao mar revolto, com lágrimas que nascem sem autorização, deixando um pouco de dor em cada passo dado. É um caminhar amargurado…

Na minha alma formam-se letras livres, das palavras que te ofereci. Novas frases, o mesmo amor. E fico com este amor guardado num jardim secreto que criei num recôndito canto do meu coração. Cuido dele todos os dias, suportando tempestades de saudade, ciclones de dor, e furacões de tristeza. Só o amor é capaz de suportar tudo isto. Este amor intemporal, que o Cosmos liga entre os nossos mundos, e que define a razão da minha vivência. Sem ele estaria em demência...

Com tua energia, vem em forma de vento abraçar-me, que hoje preciso do teu abraço. Serás sempre o meu regaço... 

12 comentários:

  1. Um abraço pode ser tudo, não é Dário?
    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Amigo,

    cada vez que "te leio" delicio-me com as palavras. Escreves docemente e com uma paz que me enche de emoção.

    Obrigada por todas as tuas belas palavras que sempre que te é possível deixas no meu blogue.

    Um abraço apertadinho.

    ResponderEliminar
  3. És um clamor edificado com toda ternura existencial de quem anseia por algo. Este, um abraço que é capaz de mover as montanhas que se fizeram com o tamanho da saudade.

    Queria dá-te ele.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  4. Há palavras que nos tocam como se tivessem mãos...
    Assim são estas palavras

    ResponderEliminar
  5. Pessoas como tu, merecem o melhor do mundo. Nunca te esqueças disso. Beijinho apertado.

    ResponderEliminar
  6. Estas palavras que vai oferecendo aos leitores são deveras reconfortantes e bonitas. Parabéns

    ResponderEliminar
  7. Abraço de luz... Abraço que seduz.
    Bonito e significativo.

    ResponderEliminar
  8. A magia de um amor construído reside nos mais pequenos gestos: Um abraço!

    ResponderEliminar
  9. Muito bonito...gostei muito do seu blog...

    ResponderEliminar
  10. E apenas foi escrito o que sente
    já que a carta nunca foi lida.
    Isso é que eu sinto, mesmo!

    Abraços!

    ResponderEliminar